Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Membros da Guard Nacional controlam pessoas que fazem fila para comprar ovos, no bairro de Petare, em Caracas, no dia 14 de julho de 2016

(afp_tickers)

Militares venezuelanos tomaram nesta quinta-feira (14) uma zona comercial de Caracas considerada a meca do "bachaqueo", como é chamada a revenda de produtos básicos, fazendo detenções e apreensões de mercadorias.

Três dias depois de o presidente Nicolás Maduro colocar o Exército à frente de um plano para conter o desabastecimento no país, cerca de 500 homens ocuparam um setor do leste da capital, conhecido como a redoma de Petare, o maior bairro popular de Caracas.

Acompanhados de policiais e de funcionários de órgãos de controle, os soldados invadiram a área e revistaram vendedores ambulantes que costumam se reunir em uma esplanada na parte baixa da favela e em pontos afastados, de acordo com imagens transmitidas pela emissora oficial VTV.

Cerca de 30 pessoas foram detidas, acusadas de revender produtos subsidiados com ágio de até 6.000%, denunciou o chefe da chamada Zona de Defesa Integral do Distrito Capital, general Carlos Martínez.

Também foi apreendida uma tonelada de produtos, entre eles óleo, arroz, açúcar, café, frango, ovos e leite, bastante escassos no momento, acrescentou o oficial, que não relatou incidentes.

"Pela informação que recebemos de patriotas cooperadores e da Inteligência Social, pudemos detectar que há uma grande quantidade de produtos que está sendo vendida pelo 'bachaqueo'", declarou Martínez à VTV.

A redoma de Petare, onde acontece uma intensa atividade de comércio informal, costuma ser vigiada por militares e policiais. Alguns ambulantes denunciam a extorsão das autoridades para continuarem vendendo suas mercadorias.

"O povo clamava para que nos fizéssemos presentes, e é o que estamos fazendo nesse momento", afirmou o general.

A mercadoria apreendida será posta "à venda supervisionada para a comunidade", acrescentou.

Na última segunda-feira (11), Maduro criou a "Missão de Abastecimento Soberano", a cargo das Forças Armadas, para amenizar a escassez de alimentos e de remédios.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP