Navigation

Ministra boliviana renuncia em rechaço a candidatura de Áñez

(Arquivo) A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 27. janeiro 2020 - 00:43
(AFP)

A ministra da Comunicação da Bolívia, Roxana Lizárraga, renunciou neste domingo por rejeitar a decisão da presidente interina, Jeanine Áñez, de concorrer às eleições presidenciais de maio.

"Apresento minha renúncia irrevogável", diz uma carta assinada por Lizárraga, que assumiu o cargo em 13 de novembro, um dia depois de Áñez assumir a presidência do país, após a renúncia de Evo Morales por uma forte revolta social.

Lizárraga disse em sua carta que o governo de Áñez "perdeu seus objetivos" e "começou a sofrer os mesmos males do 'masismo' (como é chamado o partido Morales) que combatemos".

A oposição sempre criticou que Morales, que assumiu o cargo em 2006, foi reeleito duas vezes e tentou um terceiro nas eleições de outubro do ano passado.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.