Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O ministro britânico de Transportes, Jo Johnson, renunciou manifestando sua discordância com o acordo sobre o Brexit

(afp_tickers)

O ministro britânico de Transportes, Jo Johnson, renunciou nesta sexta-feira (9), manifestando sua discordância com o acordo sobre o Brexit de Theresa May - que seria, segundo ele, um "erro terrível" - e pedindo um segundo referendo.

"Parece cada vez mais claro para mim que o acordo de saída, que está sendo finalizado, seria um erro terrível", escreveu em comunicado Jo Johnson.

Ele é irmão mais novo do ex-ministro de Relações Exteriores Boris Johnson, um dos líderes da campanha pró-Brexit, que também renunciou em junho.

"Meu irmão, Boris, que liderou a campanha para sair (da UE) está insatisfeito com a proposta do governo, e eu também", afirmou, destacando que, em sua opinião, os termos de divórcio são "substancialmente piores do que continuar na UE".

Por isso, pediu que o governo convoque um segundo referendo para perguntar à população se confirmam sua intenção de abandonar o bloco - seja com o acordo de May ou sem acordo.

"A Grã-Bretanha está à beira de sua maior crise desde a Segunda Guerra Mundia. Minha lealdade com meu partido está intacta. Nunca tinha me rebelado em nenhum tema", afirmou.

Contudo, "meu dever com meus eleitores e nossa grande nação me obrigou a agir", disse.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP