Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente Nicolás Maduro (centro) ao lado do ministro da Defesa, general Padrino Lopez (dir.), durante desfile militar em Caracas, em 24 de junho de 2017

(afp_tickers)

O ministro venezuelano da Defesa, general Vladimir Padrino, convocou a população a votar em 30 de julho nas eleições da Assembleia Constituinte convocada pelo presidente Nicolás Maduro.

"É um processo sumamente simples, e o chamado é ao povo da Venezuela para que venha no próximo 30 de julho a todos os centros eleitorais (...). Vai ter a oportunidade de votar, de expressar sua vontade", afirmou o ministro, após participar de uma simulação organizada pelo Poder Eleitoral do pleito para a Constituinte.

O general Padrino e chefes da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) reiteraram em inúmeras ocasiões sua "lealdade absoluta" a Maduro.

Segundo Padrino, a Constituinte será um espaço para "que todos os venezuelanos possam dirimir suas diferenças, para nos encontrarmos com nós mesmos e nos encontrarmos com o povo e com suas propostas".

O general garantiu que tanto a simulação da Constituinte quanto o plebiscito da oposição acontecem "em paz", salvo "incidentes isolados que estão em investigações".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP