Navigation

Moderna pede autorização para aplicar reforço de vacina anticovid nos EUA

Doses da vacina anticovid Moderna afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. setembro 2021 - 22:26
(AFP)

A Moderna anunciou nesta quarta-feira (1º) que iniciou um pedido junto à Agência de Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) para autorizar a aplicação de um reforço de sua vacina anticovid, depois que um ensaio clínico mostrou que a dose extra produz um aumento significativo de anticorpos contra as variantes do vírus.

Uma terceira injeção da vacina, conhecida como mRNA-1271, foi administrada em 344 participantes do estudo seis meses após a segunda dose. As primeiras duas doses foram de 100 microgramas e a terceira foi de 50.

A análise mostrou que o reforço aumentou os níveis de anticorpos neutralizantes contra variantes preocupantes, incluindo a Delta, mais contagiosa e detectada pela primeira vez na Índia.

"Continuamos comprometidos em nos manter à frente do vírus e acompanhar a evolução da epidemiologia do SARS-CoV-2", disse Stephane Bancel, CEO da empresa, em um comunicado.

A empresa disse que também planeja submeter pedidos à Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e outras autoridades regulatórias nos próximos dias.

A administração do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ofereceu terceiras doses de vacinação para pessoas que sofrem de imunossupressão e fornece reforços para qualquer pessoa elegível, oito meses após a segunda injeção.

Esta decisão deixou muitos especialistas em saúde perplexos, porque embora haja evidências de que a eficácia da vacina está diminuindo contra a infecção, ela permaneceu bastante estável contra hospitalização e mortes, o propósito para o qual as vacinas foram criadas.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?