Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Balões próximos ao Monumento às Famílias durante homenagem organizada em memória das crianças que faleceram durante o terremoto, na Cidade do México, em 28 de setembro de 2017

(afp_tickers)

Ao menos 60 pessoas participaram nesta sexta-feira de uma homenagem às vítimas do terremoto que na semana passada matou 345 pessoas, principalmente na Cidade do México.

Moradores do sul da capital se reuniram diante de um monumento, onde colocaram flores, balões, e bichos de pelúcia para recordar as vítimas, incluindo as 19 crianças mortas no desabamento de uma escola próxima ao local.

"É uma manifestação de luto e queremos apoiar as pessoas que sofreram perdas em suas famílias", disse à AFP Greta Berenice Alonso, que integrava o grupo. "É algo totalmente voluntário, sem qualquer tipo de mensagem além de estarmos aqui".

Após colocar os objetos no monumento, as pessoas caminharam em silêncio com o punho erguido e observaram um minuto de silêncio.

Durante a homenagem, alguns apontaram irregularidades em vários prédios que desabaram na Cidade do México. "A escola foi uma desgraça porque não a mantiveram fechada. Se tivessem mantido os lacres não teríamos esta desgraça", disse à AFP Ricardo Rojas, sobre a vistoria realizada após outro terremoto, no dia 7 de setembro.

"Pessoalmente, e este é o pensamento de muita gente, deve haver um culpado, porque esta escola operava de maneira irregular".

Segundo a prefeita da localidade de Tlalpan, Claudia Sheinbaum, a escola foi declarada "estrutura segura" após o terremoto do dia 7 de setembro.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP