Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, durante discurso em Sucre, no dia 4 de novembro de 2016

(afp_tickers)

O presidente boliviano, Evo Morales, revelou nesta quarta-feira (8) que sentia uma dor "insuportável" que não o deixava dormir e, por isso, procurou ajuda médica em Cuba, para onde voltará a viajar em um mês para retirar o nódulo benigno de sua laringe.

"Sou forte, mas pela primeira vez tive um problema muito sério" de saúde, disse o presidente em um discurso ao entregar uma escola em El Alto, cidade vizinha a La Paz.

Com o incômodo na garganta e no peito, "não podia entender como na minha vida pude ter uma dor que em algum momento fosse insuportável. Duas ou três noites fiquei sem dormir, nunca havia acontecido isso comigo", confidenciou.

Morales - que em outro ato de promulgação de uma lei da cocaína disse que estava forte por conta de um preparado de farinha da folha, porque "não há tempo" para mastigar - anunciou na segunda-feira (6) em Havana que tem "um pequeno nódulo nas cordas vocais".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP