Navigation

Morales renuncia ao sigilo de suas contas bancárias na Bolívia

Presidente boliviano Evo Morales afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. agosto 2018 - 21:00
(AFP)

O presidente boliviano Evo Morales renunciou ao sigilo de suas contas bancárias, que ficaram imediatamente acessíveis na internet, informou nesta quinta-feira a estatal Unidade de Investigações Financeiras (UIF).

"É o primeiro presidente do mundo que vai ter suas contas publicadas na internet", explicou Teresa Morales, diretora da entidade, que entregou o resumo de duas contas bancárias do mandatário, desde que assumiu em 2006 até hoje.

As contas do vice-presidente Álvaro García também se tornaram públicas a partir desta quinta-feira.

A Constituição boliviana dá o direito de confidencialidade às operações financeiras efetuadas por pessoas físicas ou jurídicas, bolivianas ou estrangeiras, exceto em casos de suspeita de corrupção.

A renúncia temporária dos governantes ao sigilo bancário perderá seu efeito uma vez que seus mandatos forem concluídos, explicou a diretora da UIF.

O fim do sigilo das contas internacionais de ambos governantes está contemplado para "uma segunda fase", explicou Morales.

O prefeito de La Paz, Luis Revilla, opositor ao governo, e vários legisladores governistas, também pediram a interrupção temporária do sigilo bancário, informou Morales, que não tem parentesco com o mandatário.

Tanto o presidente quanto seu vice tinham pedido o fim do sigilo de suas contas em 2009, antes das eleições.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.