Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, durante discurso em Sucre, no dia 4 de novembro de 2016

(afp_tickers)

O presidente da Bolívia, Evo Morales, terá que fazer um estrito repouso da voz por vários dias, após uma "bem-sucedida" cirurgia na garganta realizada neste sábado em Havana, disse um porta-voz boliviano.

"A cirurgia prevista de nosso presidente Evo Morales Aima foi absolutamente bem-sucedida, os resultados conclusivos e o relatório médico nos enchem de alegria e satisfação", disse de Havana o ministro da Presidência boliviana, René Martínez, à emissora Telesur.

Morales, 57 anos, fez uma cirurgia para retirar um nódulo da garganta que o impede de falar normalmente.

"A cirurgia em si, a remoção deste pequeno nódulo, não demorou mais do que 20 minutos, mas, como havia estudos de avaliação complementares, demorou um pouco mais", disse Martínez.

Estes estudos "concluem a plena saúde do companheiro presidente, o que nos satisfaz", disse.

Questionado sobre o estado geral de Morales, o porta-voz disse que está "muito bem. Já está na sala de repouso, há uma recomendação básica de estrito cumprimento: é uma estimativa de fazer repouso absoluto da voz. Vale dizer que não poderá falar durante quatro a sete dias. Dependendo de como irá a avaliação, poderá retomar suas atividades".

Sobre sua permanência em Cuba e seu retorno à Bolívia, Martínez afirmou que "isto ficará sujeito a uma última determinação de nosso presidente com a equipe médica, que, ao longo deste dois dias", será definida.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP