Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O chefe francês Alain Senderens, um dos fundadores do movimento "Nouvelle Cuisine", morreu aos 77 anos. 

(afp_tickers)

O chefe francês Alain Senderens, um dos fundadores do movimento "Nouvelle Cuisine", morreu aos 77 anos, informou nesta segunda-feira à AFP o crítico gastronômico Gilles Pudlowski.

"Era um dos últimos grandes criadores de Paris. Este criador era um visionário", disse Pudlowski sobre Senderens, que junto a Paul Bocuse, Michel Gerard e outros defendeu a todo custo a "Nouvelle Cuisine" francesa nos anos 1960 e 1970. "Jamais lhe esqueceremos, querido Alain", escreveu Pudlowski em seu blog.

A "Nouvelle Cuisine" se caracteriza por uma estética elegante e pratos mais leves e delicados que os da cozinha tradicional francesa.

Senderens foi um dos primeiros chefs da França durante décadas, liderando um restaurante premiado com 3 estrelas Michelin durante 28 anos no centro de Paris.

Em 2005 chocou o mundo culinário ao renunciar às três estrelas, enquanto buscaba um enfoque mais simples e menos formal para seu restaurante.

"Quero abrir um restaurante diferente, uma boa comida sem toda a parafernália", disse Senderens à AFP na ocasião, acrescentando que os preços seriam mais acessíveis, em torno dos 100 euros.

AFP