Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Louis Zamperini, ex-atleta olímpico e prisioneiro de guerra no Japão, é visto em 20 de novembro de 2011, em Los Angeles

(afp_tickers)

Louis Zamperini, ex-atleta olímpico e prisioneiro de guerra no Japão cuja história épica inspirou o próximo filme dirigido por Angelina Jolie, "Unbroken", morreu, aos 97 anos, informou o estúdio Universal Pictures nesta quinta-feira.

Zamperini morreu de pneumonia, cercado da família e de amigos. "Após lutar pela vida por 40 longos dias, ele morreu serenamente, na presença da família, deixando para trás um legado que tocou muitas vidas", diz o comunicado divulgado pelo estúdio.

Angelina, cujo filme sobre Zamperini será lançado nos Estados Unidos em 25 de dezembro, disse que a morte do ex-atleta "foi uma perda impossível de se descrever".

Nascido no estado de Nova York, filho de pais italianos, Zamperini mudou-se para a Califórnia ainda criança. Ele foi o americano mais jovem a competir nos 5.000m olímpicos, aos 19 anos, nos Jogos de Berlim, em 1936.

Zamperini terminou a corrida em 56 segundos, feito que chamou a atenção de Adolf Hitler, que quis conhecê-lo.

Na Segunda Guerra Mundial, sobrevoou em um bombardeiro o Pacífico Sul. Quando o avião caiu, passou 47 dias à deriva em uma balsa inflável, até ser resgatado por soldados japoneses nas Ilhas Marshall.

Passou mais de dois anos em um campo de concentração, onde foi torturado. Após a guerra, voltou para casa, sofrendo de transtorno de estresse pós-traumático.

Durante grande parte de sua vida, dedicou-se a palestras sobre motivação pessoal e perdão.

AFP