Navigation

Morre quinta vítima do massacre na Catedral de Campinas

Celebração de missa em memória das vítimas do ataque na Catedral Metropolitana de Campinas, em 12 de dezembro de 2018. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 12. dezembro 2018 - 21:08
(AFP)

Um homem de 84 anos morreu nesta quarta-feira no hospital vítima dos disparos do homem que matou quatro pessoas na véspera na Catedral de Campinas, antes de cometer suicídio.

Levado a um hospital da cidade em estado grave após o tiroteio, Heleno Severo Alves não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde desta quarta-feira, informou a prefeitura de Campinas.

Na véspera, Euler Fernando Grandolpho, 49 anos, abriu fogo na Catedral Metropolitana de Campinas matando outras quatro pessoas, em um massacre que chocou o Brasil.

O Papa Francisco de declarou "profundamente consternado pelo dramático atentado realizado durante a celebração da Santa Missa na Catedral da Arquidiocese de Campinas".

O Santo Padre confia à misericórdia de Deus as vitimas e assegura a sua solidariedade e conforto espiritual às famílias que perderam seus entes queridos e a toda comunidade arquidiocesana, com votos de pronta recuperação dos feridos".

"Diante deste momento de dor, o Papa convida a todos a encontrar conforto e força no Jesus ressuscitado, pedindo a Deus para que a esperança não esmoreça nesta hora de prova e faça prevalecer o perdão e o amor sobre o ódio e a vingança...".

Parentes do atirador, que vivia com seu pai na vizinha cidade de Valinhos, revelaram que o homem foi tratado de depressão, mas não suspeitavam que tivesse uma arma.

O delegado José Henrique Ventura informou que Euler Fernando Grandolpho "tinha um perfil de se sentir perseguido". "Ele chegou a registrar boletins de ocorrência e segundo consta, até em função desse perfil, que poderia vir de uma depressão, ele fez uma consulta no CAPS, que é um centro de apoio psicossocial para tratar disso".

Euler Grandolpho foi enterrado nesta quarta-feira em uma discreta cerimônia, que contou com a participação de cerca de 50 pessoas.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.