Navigation

Morreu a lenda do jazz e contrabaixista americano Charlie Haden

O contrabaixista Charlie Haden durante apresentação no Vitoria-Gasteiz Jazz Festival, no País Basco, em 14 de julho de 2005 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 12. julho 2014 - 09:55
(AFP)

O contrabaixista e lenda do jazz Charlie Haden, que integrou nos anos 1950 o quarteto do saxofonista Ornette Coleman, morreu nesta sexta-feira, em Los Angeles, aos 76 anos, após uma longa doença, anunciou sua gravadora.

"Com grande tristeza, anunciamos a morte de Charlie Haden - nascido em 6 de agosto de 1937 em Shenandoah, Iowa (norte) -, após uma longa doença", diz um comunicado enviado à AFP pela porta-voz da EMC Records, Tina Pelikan.

A mulher de Haden, Ruth Cameron, e seus quatro filhos - Josh, Tanya, Rachel e Petra - acompanharam seus últimos momentos, detalha a nota.

Em meados da década de 1970, Haden uniu-se ao grupo de outra lenda, o pianista Keith Jarrett. Ambos lançaram no mês passado o álbum "Last Dance". Em seguida, fundou as bandas Old and New Dreams e Quartet West.

Em 1997, ganhou um prêmio Grammy por sua colaboração com o guitarrista Pat Metheny em "Beyond the Missouri Sky". Em 2001, levou um Grammy Latino por "Nocturne", álbum de duetos com o pianista cubano Gonzalo Rubalcaba. Em 2004, repetiu o prêmio com "Land of the Sun".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.