AFP

(2d) O advogado sul-africano Joel Joffe

(afp_tickers)

Joel Joffe, o advogado de Nelson Mandela no julgamento de Rivonia, que condenou o futuro presidente sul-africano à prisão perpétua, morreu em Londres, aos 85 anos.

Nascido na África do Sul, morreu no domingo na capital britânica, onde residia desde 1965, informou a organização Oxfam, da qual foi presidente.

Joffe fez parte da equipe de defesa de Mandela no julgamento de Rivonia - o subúrbio de Johannesburgo onde foi detida a maioria dos acusados-, e no qual nasceu a lenda do líder antiapartheid.

A Fundação Nelson Mandela prestou uma homenagem ao advogado falecido.

"Expressamos nossos pêsames a sua família e amigos, companheiros e todas as pessoas que o ajudaram durante sua vida de advogado", afirma um comunicado.

O ativista britânico contra o regime racista sul-africano, Peter Hain, declarou que Joffe foi uma "figura icônica" que jamais buscou a fama e se limitava a ajudar as pessoas.

O processo de Rivonia foi realizado em Pretória, entre outubro de 1963 e junho de 1964, ante a Suprema Corte do país, e levou Mandela à condenação assim como outros dirigentes do Congresso Nacional Africano, movimento antiapartheid.

Esse processo marcou um momento histórico na luta contra o apartheid.

AFP

 AFP