Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(1988) Albert Reynolds participa da parada do dia de St. Patrick em Nova York

(afp_tickers)

Albert Reynolds, que foi primeiro-ministro da Irlanda e figura central do processo de paz na província britânica da Irlanda do Norte, morreu nesta quinta-feira, aos 81 anos, informou a televisão pública irlandesa RTE.

Reynolds foi primeiro-ministro em duas ocasiões, em 1992 e depois em 1993-94, e sofria de Mal de Alzheimer, declarou seu filho Philip nesta semana.

Gerry Adams, presidente do partido Sinn Fein - outrora braço político do grupo armado católico e antibritânico IRA - destacou que "Albert atuou no Norte quando importava de verdade".

Reynolds foi essencial para a conquista de um cessar-fogo do Exército Republicano Irlandês (IRA) em 1994, ao qual responderam com a mesma iniciativa os grupos paramilitares unionistas, abrindo, assim, o caminho para os acordos de paz definitivos em 1998.

Em 1993 assinou a Declaração de Downing Street com seu colega britânico John Major, na qual Dublin e Londres se comprometiam a criar o clima necessário para as negociações de paz, às quais convidavam todas as organizações paramilitares que tivessem abandonado as armas.

AFP