Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Fila em Paris para comprar um sorvete da marca Berthillon

(afp_tickers)

Raymond Berthillon, fundador da famosa sorveteria Berthillon da ilha Saint Louis, em Paris, que neste ano comemora seu 60º aniversário, morreu neste sábado, aos 90 anos, anunciou nesta segunda-feira o jornal Le Figaro.

Este filho de padeiros nascido em 9 de dezembro de 1923 começou a exercer em 1940 o ofício de seus pais no departamento natal de Yonne, ao sudeste de Paris.

Depois da guerra se mudou a Paris para trabalhar como padeiro até 1954.

Aos 30 anos, dirigiu o hotel e café La Bourgogne, propriedade de sua sogra, na rua Saint-Louis-en-l'île.

Foi ali onde começou a fabricar seus deliciosos sorvetes com produtos de alta qualidade: leite, ovos, creme de leite, que comprava no mercado pela manhã. Berthillon voltou a lançar na França a moda do sorbet, um produto comercializado na Itália desde a época dos romanos.

Em 1961 o guia Gault et Millau mencionou "este assombroso fabricante de sorvetes que se esconde em um bar da ilha Saint Louis" e anos depois um assíduo cliente de peso, o presidente Georges Pompidou, que vivia na ilha, contribuiu para sua reputação.

Os sorvetes seguem fazendo sucesso entre os turistas, que fazem fila nos postos de venda que se multiplicaram em quase todos os bares e restaurantes da ilha. Conhecida atualmente no mundo inteiro, a casa Berthillon continua sendo administrada pela família de seu fundador.

AFP