Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O número de crianças mortas em um hospital da Índia subiu a 85, após o falecimento de 25 menores.

(afp_tickers)

O número de crianças mortas em um hospital da Índia subiu a 85, após o falecimento de 25 menores, informaram autoridades, em meio a uma tragédia que a imprensa atribui à falta de cilindros de oxigênio.

Vários jornais indianos informaram que dezenas de crianças morreram na quinta e sexta-feira por falta de oxigênio para tratamento, após a empresa fornecedora deixar de entregar os cilindros, ao que parece por falta de pagamento.

As autoridades abriram uma investigação para apurar responsabilidades, mas negaram que as mortes estejam relacionadas à "escassez de oxigênio".

"Posso confirmar a morte de 12 crianças no sábado e de 13 no domingo", disse à AFP P.K Singh, o novo diretor do hospital Baba Raghav Das, situado no distrito de Gorakhpur, no Estado de Uttar Pradesh, o mais povoado do país.

O ministro regional de Uttar Pradesh, Yogi Adityanath, um religioso nacionalista aliado do premier Narendra Modi, prometeu punir os responsáveis por comportamentos negligentes.

A região é uma das mais pobres da Índia e a cada ano sofre centenas de mortes por encefalite, uma doença comum no leste e norte da Índia.

"A maioria dos 25 que morreram no final de semana sofriam de AES (encefalite)", destacou Singh.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP