Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Vista da famosa Strip de Las Vegas

(afp_tickers)

Cinco dias depois do mais letal tiroteio da história recente nos Estados Unidos, a polícia admitiu, nesta sexta-feira (6), que ainda não tem uma pista sólida sobre a motivação do atirador.

"Por enquanto, não temos uma pista confiável sobre os motivos do atirador", afirmou o vice-xerife de Las Vegas Kevin McMahill.

No último domingo (1º de outubro), Stephen Paddock, de 64 anos, matou 58 pessoas e feriu centenas, ao disparar contra uma multidão que assistia a um festival de música country em Las Vegas.

"Também estamos conscientes de que o (grupo) Estado Islâmico (EI) reivindicou várias vezes (o ataque) e posso lhes dizer que, até a data, não encontramos qualquer vínculo", garantiu o policial.

"No passado, as motivações para os ataques terroristas, ou os assassinatos em massa, estavam claramente explicadas em uma nota, nas redes sociais, por uma chamada telefônica, ou até nos dados informáticos de um computador", comentou.

"Até a data, nossa investigação não encontrou nenhuma dessas coisas", completou.

O oficial prometeu que a investigação continuará até que todos os detalhes venham à tona.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP