AFP

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, em Harare, em 18 de abril de 2017

(afp_tickers)

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, de 93 anos, viajou na noite de segunda-feira a Cingapura para se submeter a exames de rotina, dois meses depois de sua última visita médica à Ásia, informou nesta terça-feira o jornal estatal.

"O presidente Mugabe deixou ontem (segunda-feira) o Zimbábue e viajou a Cingapura para um exame de rotina", disse o Herald, que acrescenta que o chefe de Estado retornará ao país no fim de semana.

O dirigente em exercício mais idoso do mundo viaja regularmente a Cingapura para realizar exames médicos.

Sua última viagem, em março, foi alvo de muitas especulações. Dois jornalistas inclusive foram detidos por algumas horas por terem descrito "o mau estado" de saúde do presidente.

Mugabe, que apareceu em público na semana passada no Fórum Econômico Mundial da África de Durban, tem cada vez mais dificuldade para caminhar sozinho e dorme regularmente nos eventos que participa.

Nunca foi publicado um boletim médico sobre o estado de saúde de Mugabe.

Em 2011, o WikiLeaks publicou um documento diplomático americano redigido três anos antes que afirmava que sofria de um câncer de próstata e que só lhe restavam cinco anos de vida.

Mugabe dirige o país desde 1980 e busca governar até seus 100 anos. Na próxima eleição de 2018 será o candidato do partido no poder, o Zanu-PF.

AFP

 AFP