Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A senadora Lucia Topolansky (e), na fila para votar em Montevidéu

(afp_tickers)

O candidato da governante Frente Ampla (FA) Daniel Martínez angariou quase o dobro de votos de sua rival e companheira de partido, a senadora Lucía Topolansky, assumindo o cargo de prefeito da capital do Uruguai neste domingo, segundo resultados parciais do tribunal eleitoral.

Em Montevidéu, onde a metade dos 3,3 milhões de uruguaios vivem, a coalizão de esquerda FA venceu novamente na cidade com mais da metade dos votos, divididos entre seus três candidatos.

Topolansky não conseguiu capitalizar a popularidade e o carisma de seu marido, o ex-presidente José Mujica, que foi parte ativa de sua campanha eleitoral. Pouco antes da divulgação dos primeiros resultados, Topolansky reconheceu a derrota.

"Estou feliz porque a Frente Ampla venceu", declarou antes de se reunir com Martínez na sede do partido.

O Partido da Concertación, uma coalizão de forças opositoras para as municipais, teria alcançado cerca de 40% dos votos entre seus três candidatos, liderados pelo empresário Edgardo Novick, um quase desconhecido na cena política que foi a revelação desta campanha, segundo alguns especialistas.

Após a divulgação das primeiras projeções, Novick mostrou-se satisfeito com o capital político reunido. "Vamos exercer a oposição seriamente (...) A Concertación chegou para ficar", declarou após reconhecer a derrota.

As duas coalizões apresentaram três candidatos para estas eleições. A lei eleitoral uruguaia permite que um partido tenha vários candidatos.

De acordo com dados oficiais parciais, a FA também venceu em Canelones com mais de 50% dos votos para seu candidato Yamandú Orsi e em outros quatro departamentos, enquanto o Partido Nacional ganhou em 12 e o Colorado em um.

AFP