Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Na Arábia Saudita, as mulheres devem sair vestidas com uma abaia preta, o traje tradicional que as cobre dos pés à cabeça

(afp_tickers)

Uma jovem que aparece em um vídeo publicado nas redes sociais neste fim de semana usando minissaia em um sítio histórico da Arábia Saudita foi solta sem ser indiciada - anunciou o governo nesta quarta-feira (19).

A polícia do reino libertou a mulher na terça-feira à noite (19), e o caso foi encerrado pelo procurador, indicou o Ministério da Informação em um comunicado.

Na terça-feira, a polícia declarou que estava interrogando a mulher sobre o vídeo.

Segundo o Ministério, a mulher reconheceu ter caminhado pelo local de minissaia e sem véu, mas afirmou que o vídeo foi postado sem seu consentimento.

Na Arábia Saudita, país ultraconservador, fora de casa, as mulheres devem andar vestidas com uma abaya negra, o traje tradicional que as cobre dos pés à cabeça.

Em várias sequências do vídeo, postado na conta do Snapchat de uma modelo chamada "Khulood", pode-se ver uma mulher de cabelos longos, sem véu, usando minissaia, top e óculos escuros.

Ela caminha pelo forte histórico de Ushaiqer, um povoado situado em 200 km ao noroeste da capital saudita, Riad.

AFP