Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Paris começou a construir um muro de vidro blindado em volta da Torre Eiffel para reforçar a segurança

(afp_tickers)

Paris começou, nesta segunda-feira, a construir um muro de vidro blindado em volta da Torre Eiffel para reforçar a segurança, perante o medo a um eventual ataque terrorista, informou a prefeitura da capital francesa.

As obras chegam após uma série de ataques jihadistas na cidade nos últimos dois anos, que deixaram mais de 200 mortos.

Será instalada uma parede de vidro à prova de balas em torno dos jardins do monumento, no valor de 30 milhões de euros. As obras serão concluídas em maio de 2018, indicou à AFP o responsável de Turismo do governo local, Jean-François Martins.

O monumento, visitado por entre seis e sete milhões de pessoas por ano, já conta com uma patrulha de polícia permanente, mas em março os vereadores de Paris aprovaram por unanimidade um aumento da segurança no local devido à "ameaça terrorista especialmente alta".

No mês passado, um jovem de 19 anos com antecedentes psiquiátricos se lançou contra um cordão de segurança segurando uma faca e dizendo que queria atacar um soldado.

Quase 7.000 soldados foram mobilizados no âmbito de uma operação antiterrorismo chamada Sentinela, para manter a segurança nas ruas, principalmente nos lugares turísticos, desde o ataque jihadista contra a redação da revista Charlie Hebdo, em janeiro de 2015.

Martins afirmou que as obras "não dificultarão a chegada de visitantes de nenhum modo", e que os turistas ainda poderiam visitar a torre após passar pelos controles de segurança.

Em 2018 a torre de ferro, construída há 128 anos, começará a ser pintada e seus elevadores serão renovados - uma obra que levará dois anos.

Além disso, será construído um novo centro de recepção a partir de 2021, disse Martins, acrescentando que o controverso projeto que previa a construção de um shopping center subterrâneo tinha sido descartado.

As autoridades buscam melhorar esse ponto turístico sem provocar uma redução no número de visitantes, tendo em vista os Jogos Olímpicos de 2024, que serão realizados na cidade.

No total, foram reservados 300 milhões de euros para melhorar a experiência dos visitantes da Torre Eiffel nos próximos 15 anos, sendo metade desse valor destinado à manutenção do monumento, inscrito no Patrimônio Mundial da Unesco.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP