Navigation

Na Índia, uma loja de bebidas 'exclusivamente reservada às mulheres'

Uma loja de bebidas voltado ao público feminino, e que permite acompanhantes, em Nova Délhi afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. março 2021 - 18:49
(AFP)

Uma loja de bebidas alcoólicas, com acesso limitado "exclusivamente às mulheres", atrai cada vez mais clientes que não querem ser julgadas ou provocadas por homens na hora da compra.

Em Nova Délhi, onde o assédio e a discriminação são comuns, esta loja de bebidas - inaugurada em 2015 - marcou uma mudança radical para muitas mulheres.

"Sempre evitei frequentar lojas de bebidas alcoólicas", explica Sharma, que preferiu dar um nome fictício.

Esta jovem viajou 30 km de carro para ir pela primeira vez a essa loja de bebidas. "Normalmente, peço a alguém que vá comprar para mim", confessou à AFP.

Uma placa acima da porta de vidro deixa nítido: "Somente para mulheres".

"Os homens julgam as mulheres que compram e/ou bebem álcool. Não dá para negar", confirma o namorado de Sharma, que a aguardou na porta.

O comércio permite a entrada de acompanhantes, mas é algo raro.

"É por isso que viemos a essa loja em particular, para que Sharma possa escolher o que deseja em um ambiente onde se sinta confortável", afirma.

- "Código de conduta moral" -

Anisha Saigal, de 29 anos, sabe que seu "código moral de conduta" é julgado quando ela sai dessa loja de bebidas, e fica surpresa por nunca ter experimentado isso no exterior.

Os olhares lascivos continuam a ser uma grande ameaça e preocupação para as mulheres.

O caso do estupro coletivo de uma menina em 2012, que morreu por causa de seus ferimentos, mais uma vez pôs em destaque a violência - em particular a sexual - frequentemente enfrentada por mulheres na Índia.

"Mesmo que nada aconteça no plano físico, o olhar provocante que persegue uma mulher que acaba de comprar bebida alcoólica é muito irritante", destaca.

Sentada em seu sofá branco em frente às prateleiras com garrafas, Umesh Saxena, gerente da loja feminina de bebidas alcoólicas, conta que está "no negócio há muito tempo".

"Já vi muitas mulheres se sentirem desconfortáveis nas lojas de bebidas. As clientes me disseram que estão muito felizes por ter este lugar, onde não precisam se preocupar", acrescenta.

Vinho e vodca são bebidas particularmente populares entre as mulheres.

"Sem dúvida, é um ambiente que permite às mulheres comprar, sem medo, o que quiserem beber", relata Mimi Chudhury, de 50 anos.

Os funcionários da Umesh Saxena também estão satisfeitos. É o caso de Priyanka, que conta ter o maior prazer em lidar apenas com clientes do sexo feminino: "pelo menos aqui estou tranquila".

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.