Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Maio) A operação, adiada pela terceira vez desde a última quarta-feira no arquipélago do Havaí, no Pacífico, pretende testar este paraquedas de última geração, com tecnologia mais avançada do que os anteriores

(afp_tickers)

Condições meteorológicas ruins obrigaram novamente, nesta sexta-feira, a agência espacial americana (Nasa) a adiar por ao menos 24 horas seu teste do maior paraquedas lançado até o momento, que, algum dia, deve permitir o pouso de naves especiais em Marte.

"Os responsáveis pela missão adiaram nesta sexta-feira o lançamento do desacelerador supersônico (Low-Density Supersonic Decelerator ou LDSD) devido a ventos instáveis perto da superfície do solo, que pode impedir o lançamento do balão" que transporta o artefato, indica a Nasa em seu site.

A próxima tentativa de lançamento irá ocorrer no dia 6 de junho.

A operação, adiada pela terceira vez desde a última quarta-feira no arquipélago do Havaí, no Pacífico, pretende testar este paraquedas de última geração, com tecnologia mais avançada que os anteriores, e que permitirá que as naves mais pesadas pousem suavemente, possibilitando, com isso, o envio de humanos ao planeta vermelho até 2030.

O paraquedas LDSD, descrito pela Nasa como "o maior já lançado", mede 30 metros de diâmetro. Será capaz de "reduzir a velocidade de entrada do veículo de Mach 2 (duas vezes a velocidade do som) a uma velocidade subsônica".

AFP