Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Nasa) Imagem do planeta Plutão e sua lua, Charon, tirada pela nave New Horizons, no dia 9 de abril de 2015

(afp_tickers)

Plutão pode ter uma calota de gelo polar, disseram cientistas da Nasa nesta quarta-feira, depois de analisar as imagens mais recentes de uma nave espacial que está se aproximando do distante planeta anão.

A nave New Horizons vai voar por Plutão em 14 de julho e já começou o envio de borrões do corpo celeste e de Charon, sua lua de tamanho semelhante ao estado norte-americano do Texas.

A Nasa combinou 13 imagens tiradas ao longo de seis dias em abril com material do instrumento de reconhecimento de imagens de longo alcance, LORRI, para fazer um curta-metragem.

Apesar de serem pixelizadas, as imagens mostram áreas claras e escuras na superfície de Plutão.

Essas áreas foram identificadas pela primeira vez com o telescópio Hubble há anos, mas como as características de Plutão estão se tornando mais claras graças à New Horizons, os cientistas estão começando a duvidar se uma área de luz intensa indica efetivamente a presença de uma calota polar em Plutão.

"Esse brilho na região polar de Plutão pode ser causado por uma calota de neve altamente reflexiva na superfície", explicou a Nasa.

"A 'neve', neste caso, é provavelmente gelo de nitrogênio molecular congelado. As observações da New Horizons em julho vão definitivamente determinar se a hipótese está correta ou não".

Plutão foi por muito tempo considerado o nono planeta no Sistema Solar e o mais afastado do sol. Ele foi redefinido como um planeta anão em 2006.

AFP