Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Uma nave não tripulada da Nasa, Juno, examinou com sucesso a poderosa tempestade em Júpiter conhecida como a Grande Mancha Vermelha

(afp_tickers)

Uma nave não tripulada da Nasa, Juno, examinou com sucesso a poderosa tempestade em Júpiter conhecida como a Grande Mancha Vermelha, e suas primeiras fotos devem ser divulgadas nos próximos dias, disse a agência espacial americana nesta terça-feira.

"Meu último voo por Jupiter foi concluído!", disse uma mensagem publicada na conta @NASAJuno no Twitter.

"Todos os instrumentos científicos e a JunoCam estavam operando para coletar dados", acrescentou.

A nave espacial não tripulada se aproximou como nunca antes dessa característica icônica do maior planeta do sistema solar, o gigante de gás Júpiter.

Especialistas dizem que a Grande Mancha Vermelha é uma enorme tempestade, de cerca de 16.000 quilômetros de largura, que tem se agitado durante séculos, mas pouco se sabe sobre as forças que a conduzem.

Acredita-se que a tempestade, que tem sido observada desde 1830 e possivelmente existe há 350 anos, diminuiu nos últimos anos.

"Por gerações, pessoas de todo o mundo e de todas as camadas sociais se maravilharam com a Grande Mancha Vermelha", disse Scott Bolton, pesquisador principal do projeto Juno.

"Agora, finalmente, vamos ver como esta tempestade se parece de perto", acrescentou.

O sobrevoo ocorreu no dia 10 de julho às 21h55 (22h55 de Brasília), quando a nave espacial passou cerca de 9.000 quilômetros acima das nuvens carmim.

"Imagens cruas serão postadas nos (próximos) dias", disse a agência espacial.

A Juno partiu em 5 de agosto de 2011 de Cabo Canaveral, Flórida, e orbita Júpiter há pouco mais de um ano.

AFP