Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Lançamento da nave russa Progress em 28 de abril de 2015

(afp_tickers)

Os operadores de voo russos perderam o controle da Progress, uma nave espacial sem tripulação que abasteceria a Estação Espacial Internacional (ISS) e que agora cairá na Terra, anunciou nesta quarta-feira uma fonte russa.

"Começou a cair", disse o funcionário, que não quis se identificar.

De acordo com a fonte, os controladores de voo russos tentarão agora restabelecer duas vezes a conexão com a nave de carga, mas com poucas possibilidades de sucesso.

"É impossível saber quando cairá exatamente na Terra, depende de muitos fatores. Mas a queda acontecerá em condições incontroláveis", explicou.

A Progress M-27M transporta material científico e produtos de primeira necessidade, como água e comida, mas sua perda não representará um problema para os seis astronautas que estão na ISS e que dispõem de vários meses de reserva.

Na terça-feira, pouco depois do lançamento da nave dentro de um foguete Soyuz a partir do cosmódromo de Baikonur (Cazaquistão), os operadores russos registraram problemas de transmissão e decidiram mudar o plano de voo.

Mas as autoridades anunciaram que a Progress cumpriria o plano e seria acoplada à ISS em 30 de abril, seis horas depois do inicialmente previsto.

A Nasa confirmou que a nave de carga "não transporta nenhum material essencial para o funcionamento da parte americana da ISS".

"Os segmentos russo e americano da Estação continuam funcionando e têm reservas suficientes para muito depois de junho, quando chegará a próxima carga", anunciou a agência espacial americana, em referência à cápsula Dragon.

A nave, fabricada pela empresa americana SpaceX, tem lançamento previsto a partir de 19 de junho. Transportará 2,2 toneladas de material científico e mantimentos.

Além do material, a Progress também transporta uma réplica da bandeira soviética que o Exército Vermelho hasteou em Berlim em 1945. Ela seria utilizada pelos astronautas russos da ISS para celebrar o 9 de maio, data que marca a vitória aliada contra os nazistas na II Guerra Mundial.

A cada ano, três ou quatro naves Progress viajam até a ISS para transportar material. Depois da missão caem e se desintegram na atmosfera, acima do Oceano Pacífico.

Em 2011, um foguete Soyuz que transportava uma nave similar caiu pouco depois da decolagem na região de Altai, na Ásia Central.

AFP