Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O destróier "USS Stethem"

(afp_tickers)

Um navio de guerra dos Estados Unidos navegou neste domingo (2) nas proximidades de uma ilha ocupada por Pequim, no mar da China meridional, em uma operação com o intuito de demonstrar a liberdade de navegação nesse local de disputa - alegou uma autoridade americana.

O destróier "USS Stethem" passou a menos de 12 milhas náuticas (22 km) da ilha Triton, que faz parte do arquipélago das ilhas Paracel, relatou a mesma fonte.

O território também é reivindicado por Taiwan e pelo Vietnã.

Com potencial para irritar Pequim, esta foi a segunda vez, desde o início do governo Donald Trump, que os EUA fizeram uma operação desse tipo, nessa região.

A primeira aconteceu em 25 de maio no arquipélago Spratley, situado ao sul.

Ainda de acordo com o governo americano, essas manobras visam a defender a liberdade de navegação. Têm como objetivo se opor à soberania da China, ou de qualquer outro país sobre essas águas e ilhas, à espera de uma solução diplomática para a questão.

Pequim reivindica a quase totalidade do mar da China meridional. Dele, fazem parte zonas muito próximas à costa de inúmeros países do Sudeste Asiático, além de trechos do arquipélago Paracel e de várias ilhotas do arquipélago Spratley. Estas últimas foram ampliadas artificialmente para abrigar potenciais bases militares.

AFP