Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Captura de vídeo obtida em 25 de julho de 2017 cedida pela Marinha americana mostra o USS Thunderbolt no Golfo

(afp_tickers)

Um navio patrulha da Marinha dos Estados Unidos realizou nesta terça-feira disparos de advertência contra um barco da Guarda Revolucionária após este se aproximar a menos de 140 metros, informou um responsável militar americano.

Um vídeo do incidente divulgado pelo comando das forças americanas no Oriente Médio mostra o navio patrulha americano disparando pelo menos duas salvas com seu canhão em direção a um barco apresentado como da Marinha iraniana.

"O barco da Marinha iraniana se aproximava em alta velocidade. Não respondeu a qualquer sinal (...) assim o navio patrulha não teve outra opção a não ser fazer disparos de advertência", indicou a fonte à AFP, sem querer se identificar.

O incidente ocorreu às 03H00 locais (21H00 de segunda-feira pelo horário de Brasília) ao norte do Golfo Pérsico.

A Guarda Revolucionária acusou Washington de "provocação e intimidação" e disse que foi o navio americano que se aproximou do barco iraniano.

"O barco da Guarda não prestou atenção à pouco profissional e provocadora jogada e continuou com sua missão. O navio americano deixou a área pouco depois", acrescentou em comunicado.

Depois dos disparos, o barco iraniano parou e o da patrulha americana, o USS Thunderbolt, retomou seu caminho.

"O comportamento do barco iraniano não se adaptava às regras de conduta marítima internacionalmente aceitas, gerando um risco de colisão", declarou a Marinha americana em comunicado.

O episódio é o último de uma série de outros similares entre barcos americanos e iranianos, o último deles em janeiro entre o destróier USS Mahan e uma embarcação da Guarda Revolucionária.

AFP