Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, exige um cessar-fogo total do Hamas na Faixa de Gaza, ao iniciar a reunião do governo em 12 de agosto de 2018

(afp_tickers)

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, exigiu um cessar-fogo "total" do Hamas na Faixa de Gaza, em uma primeira declaração após a escalada de violência dos últimos dias.

"Estamos em uma campanha contra o terrorismo em Gaza", declarou Netanyahu no início da reunião semanal do conselho de ministros.

"Nosso pedido é claro: um cessar-fogo total. Não nos contentaremos com menos", acrescentou.

"Até o momento, destruímos centenas de alvos militares do Hamas e, frente a cada nova série de ataques, o Exército faz o Hamas pagar caro", afirmou Netanyahu.

Israel e Hamas, o movimento islamista que governa a Faixa de Gaza, protagonizaram na semana passada um dos mais graves confrontos desde a guerra de 2014.

Na quinta-feira, após a mediação de ONU e Egito, Israel e Hamas acertaram uma trégua, a qual observadores consideram muito frágil.

Desde 30 de março, os moradores de Gaza protestam toda a sexta-feira contra o bloqueio israelense e pelo retorno dos palestinos expulsos, ou que fugiram de suas terras após a criação de Israel em 1948.

Algumas das manifestações geraram conflitos com os militares israelenses instalados do outro lado da fronteira.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP