As autoridades de Nova York autorizaram nesta quinta-feira a ausência de estudantes nas salas de aula para participar da grande manifestação pelo clima programada para o dia 20 de setembro, sob a iniciativa da jovem militante sueca Greta Thunberg.

A máxima entidade de educação da cidade, que administra mais de 1.700 escolas públicas sob a autoridade do prefeito democrata, Bill de Blasio, anunciou no Twitter que "abonará as ausências dos alunos que participarão da greve pelo clima" de 20 de setembro.

"Aplaudimos nossos estudantes quando falam de maneira respeitosa e pacífica sobre temas que são muito importantes para eles", destacou a administração, revelando que alentará as discussões nas escolas sobre o aquecimento global.

As escolas públicas de Nova York têm aproximadamente 1,1 milhão de estudantes, do pré-escolar até o ensino pré-universitário.

Celebridades e importantes ONGs sem ligação direta com a causa ambiental, como a Anistia Internacional (AI), também convocaram manifestações neste dia para exigir dos líderes de todo o planeta um reforço de suas políticas ambientais antes da Cúpula da ONU sobre o Clima, em 23 de setembro.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.