Navigation

Nova York anuncia envio da Guarda Nacional para epicentro do coronavírus

(Arquivo) O governador de Nova York, Andrew Cuomo afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. março 2020 - 20:10
(AFP)

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou nesta terça-feira a implantação da Guarda Nacional em uma "zona de contenção" de 1,6 km de diâmetro no epicentro do coronavírus no estado, em New Rochelle, 45 minutos ao norte de Manhattan.

A partir de quinta-feira, 12 de março, e por duas semanas, escolas, igrejas, sinagogas e instalações localizadas nesse diâmetro, que recebem grandes grupos de pessoas, serão fechadas, disse Cuomo em entrevista coletiva.

As lojas permanecerão abertas e as pessoas que vivem na área não serão colocadas em quarentena, a menos que estejam infectadas ou em contato com uma pessoa infectada.

Membros da Guarda Nacional na zona de contenção vão entregar comida nas casas e ajudar na limpeza dos espaços públicos, disse o governador.

"As pessoas vão poder entrar e sair", explicou Cuomo. "Não estamos imobilizando as pessoas, mas os locais", afirmou.

"É uma ação dramática, mas é o maior número de casos no país. Isso é literalmente uma questão de vida ou morte", disse ele.

O caso de New Rochelle, uma cidade de 80.000 habitantes, "é único nos Estados Unidos. Não vimos isso em nenhum outro lugar. New Rochelle tem mais do que o dobro de casos [de coronavírus] do que a cidade de Nova York", ressaltou Cuomo.

Ele confirmou que atualmente existem 173 casos de coronavírus no estado de Nova York, incluindo 108 no condado de Westchester (onde fica New Rochelle) e 36 na cidade de Nova York.

A epidemia de coronavírus começou oficialmente no estado de Nova York na semana passada, com o caso de um advogado de 51 anos que reside em New Rochelle, frequenta uma sinagoga na área de contenção e trabalha em Manhattan. Ele está internado em estado crítico.

Atualmente, os Estados Unidos registram pelo menos 791 casos de coronavírus e 27 mortes relacionadas à doença (23 no estado de Washington e nenhuma em Nova York), segundo a Universidade Johns Hopkins.

Esses números não incluem a primeira morte anunciada nesta terça-feira em Nova Jersey.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.