Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Insurgentes na cidade síria de Aleppo em 21 de julho

(afp_tickers)

Pelo menos 24 jihadistas do Estado Islâmico (EI) morreram e 250 ficaram feridos em confrontos na sexta-feira à noite com o exército sírio, que defendia um aeroporto militar na província de Raqa (norte da Síria).

Pelo menos 14 jihadistas morreram em combates e 10 em ataques aéreos do exército sírio, anunciou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os combates aconteceram depois que o EI executou um ataque para tentar assumir o controle do aeroporto de Tabqa, o último reduto do regime de Bashar al-Assad nesta província controlada pelo Estado Islâmico, grupo extremista que espalha o terror na Síria e no Iraque.

Segundo o OSDH, o ataque começou na sexta-feira quando um combatente do EI avançou com um carro-bomba até a entrada do aeroporto.

Os ataques prosseguiram até a manhã de sábado na cidade de Tabqa, onde provocaram 13 mortes, incluindo 10 combatentes do EI.

Pelo menos 94 combatentes do EI morreram e mais de 400 ficaram feridos desde terça-feira, quando o grupo iniciou uma ofensiva contra Tabqa, informou o OSDH.

O EI enviou reforços a Tabqa a partir de outras regiões que controla na Síria e no Iraque.

AFP