Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O novo diretor da Uber, Dara Khosrowshahi.

(afp_tickers)

O novo diretor da Uber, Dara Khosrowshahi, insinuou nesta quarta-feira uma entrada do grupo no mercado de ações em 18 a 36 meses, segundo o Wall Street Journal.

"Khosrowshahi fixou um prazo de 18 a 36 meses para uma entrada na Bolsa, sempre indicando que não se tratava de um prazo certo", publicou o jornal econômico, citando uma fonte presente em uma reunião entre o novo chefe e os funcionários da companhia.

Consultado sobre esse relatório, a Uber não respondeu às perguntas da AFP.

Uma possível estreia da Uber - a companhia não cotada mais bem avaliada do mundo - no mercado financeiro sempre foi fonte de especulação.

A Uber foi avaliada em 68 bilhões de dólares, segundo cálculos sobre as últimas rodadas de financiamento da companhia.

Khosrowshahi, que foi nomeado na terça-feira ao cargo, vestiu uma camiseta com a logo da Uber durante o encontro na sede da companhia em San Francisco, segundo fotos publicadas na internet.

Khosrowshahi comandava a Expedia desde 2005. Ele liderou a expansão da empresa, atualmente uma das agências de viagens mais importantes na internet, após várias aquisições.

Ele substitui o co-fundador da Uber Travis Kalanick, forçado a renunciar à liderança da empresa em junho, em meio a uma onda de escândalos por acusações de sexismo, abuso, roubo de tecnologia, entre outros.

Kalanick transformou a Uber de ideia a uma marca conhecida no mundo todo. Mas sua personalidade rude e seu estilo desinibido de gerência o tornaram um peso para a companhia.

Khosrowshahi enfrentará o desafio de recuperar a imagem da companhia, incluindo os conflitos com agentes reguladores e táxis, uma cultura empresarial excessivamente dura e uma atmosfera conflituosa deixada por Kalanick na direção.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP