AFP

Mohamed Abdullahi Mohamed, novo presidente da Somália

(afp_tickers)

Vários líderes internacionais se reúnem em Londres nesta quinta-feira para alcançar acordos que buscam estabilizar finalmente a Somália sob seu novo líder, Mohamed Abdullahi Mohamed.

"Se a Somália é uma base para organizações terroristas como Al Shabab e o Daesh, se o comércio global é sequestrado por piratas no Oceano Índico, ou se milhões de pessoas seguem fugindo em uma tentativa desesperada de escapar da pobreza e da seca, a instabilidade da Somália é sentida em toda a região e no mundo", disse a anfitriã da conferência, a primeira-ministra Theresa May.

No encontro participam o presidente da Somália e vários líderes africanos, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, a responsável da diplomacia da UE, Federica Mogherini, e o secretário de Defesa americano, James Mattis, entre outros.

A Somália tem neste ano um novo presidente, novo primeiro-ministro e novo Parlamento, e a reunião pretende reforçar a estabilidade aproveitando este ciclo eleitoral.

A reunião se concentrará em estimular o crescimento em um dos países mais pobres do mundo e assegurar um caminho rumo ao alívio da dívida, daí a participação também de instituições financeiras internacionais.

A ONU disse na semana passada que a Somália, atingida pela seca e à beira da fome, contará com 1,4 milhão de crianças gravemente desnutridas no fim do ano, 50% a mais que no fim de 2016, em um país de uma população de quase 11 milhões de pessoas.

Além disso, foram registrados ataques de piratas recentemente, depois que este número caiu a zero nos últimos anos.

AFP

 AFP