Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Ampolas de exame de sangue são vistas em Paris, no dia 6 de julho de 2012

(afp_tickers)

A Comissão Europeia aprovou nesta quarta-feira a comercialização do pembrolizumab (Keytruda), um tratamento para o melanoma considerado o futuro grande sucesso de vendas do laboratório norte-americano Merck.

"O pembrolizumab recebeu a aprovação regulamentar da Comissão Europeia fundamentando-se nos resultados de estudos de fase II, que demonstraram que trata-se do primeiro e único medicamento à base de anticorpos anti-PD1 que oferece em imunoterapia uma sobrevivência superior à associada ao ipilimumab, atualmente a única opção de tratamento para o melanoma avançado", informou a Merck em comunicado.

"A aprovação permite vender o pembrolizumab nos 28 países-membro da União Europeia em doses de 2 mg/kg por três semanas", agregou a farmacêutica.

A incidência do melanoma, a forma mais grave de câncer de pele, aumentou nas últimas quatro décadas. Segundo a Merck, em 2012 foram diagnosticados cerca de 100.000 casos na Europa, o que corresponde a quase metade da incidência de melanoma no mundo.

Vendido há apenas alguns meses, o medicamento gerou 83 milhões de dólares em volume de negócios no primeiro trimestre e é considerado o próximo grande sucesso de vendas para a empresa.

AFP