Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivos) Logo do Spotify em Nova York, no dia 11 de dezembro de 2013

(afp_tickers)

A partir de agora, os leitores do jornal americano The New York Times que contratem seu serviço por um ano serão beneficiados com o acesso ao serviço premium da plataforma de música em streaming Spotify.

A oferta não inclui os clientes que já contratam os serviços do jornal e do Spotify e está reservada aos residentes americanos, ressaltaram os dois grupos em um comunicado conjunto divulgado nesta quarta-feira (8).

Por cinco dólares por semana, os novos clientes poderão ter acesso à fórmula "All Access" (acesso total) do New York Times, que compreende o conjunto de conteúdo de texto, foto, vídeo e podcast do grupo, assim como todo o catálogo de títulos musicais do Spotify, os quais podem ser feito download e escutar sem conexão.

A fórmula "All Access" do New York Times é oferecida normalmente a 6,25 dólares por semana, enquanto uma assinatura ao serviço do Spotify Premium custa normalmente 9,99 dólares por mês, com o primeiro mês gratuito.

O New York Times está concentrado em um ambicioso plano estratégico com prazo para 2020, que prevê o recrutamento massivo de novos assinantes online.

No começo de 2017 atingiu a marca de três milhões de clientes dos seus serviços, dos quais aproximadamente dois milhões contrataram apenas o serviço disponível na internet. No ano de 2016, a quantidade de assinantes online subiu para 45,9%.

O Spotify busca também fazer crescer em rápida velocidade seu número de clientes, para consagrar de forma duradoura seu lugar de destaque nas plataformas online de música por assinatura.

Ao fim de 2016, a empresa sueca contava com 43 milhões de assinantes, de acordo com a agência especializada MIDiA, bem acima da Apple Music com seus 20,9 milhões de clientes.

AFP