Navigation

Novos incidentes na França após classificação da Argélia na Copa

Aos gritos de 'Vive l'Algérie!' (Viva a Argélia), os torcedores festejaram a classificação após o empate de 1-1 com a Rússia nas principais avenidas de Paris. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 27. junho 2014 - 11:12
(AFP)

Pelo menos 74 pessoas foram detidas na madrugada de quinta-feira para sexta-feira na França durante os incidentes registrados nas comemorações pela classificação da seleção da Argélia às oitavas de final da Copa do Mundo do Brasil.

Na partida anterior da Argélia, domingo passado, 28 pessoas haviam sido detidas.

Os argelinos representam a primeira comunidade de cidadãos estrangeiros na França, com mais de um milhão de pessoas.

Desta vez, 30 pessoas foram detidas na região de Paris, mas os principais incidentes aconteceram em Lyon, Vaux-en-Velin, Saint-Priest, Lille, Roubaix e Marselha, segundo a polícia.

Aos gritos de "Vive l'Algérie!" (Viva a Argélia), os torcedores festejaram a classificação após o empate de 1-1 com a Rússia nas principais avenidas de Paris.

Muitos torcedores jogaram objetos contra os policiais, que responderam com gás lacrimogêneo.

Em Lyon, a polícia também usou gás lacrimogêneo e jatos de água para evitar o avanço da multidão para as principais avenidas comerciais.

De acordo com uma fonte policial, lojas foram saqueadas, bombeiros agredidos e 30 veículos foram incendiados na cidade.

Em Marselha, argelinos apedrejaram dois policiais que estavam em uma motocicleta. As forças de segurança dispersaram os torcedores com gás lacrimogêneo e efetuaram várias detenções.

Onze pessoas foram detidas na cidade de Lille e outras 11 em Roubaix.

Após a vitória de 4-2 da Argélia sobre a Coreia do Sul no dia 22 de junho já haviam sido registrados incidentes em Lyon e sua região. Vinte e oito pessoas foram detidas na ocasião e cinco policiais foram feridos.

A seleção da Argélia, ex-colônia francesa e que conquistou a independência em 1962 após uma guerra de libertação, garantiu vaga pela primeira vez na história às oitavas de final de um Mundial após o empate de 1-1 com a Rússia.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.