AFP

O candidato centrista à presidência da França, Emmanuel Macron, caminha do lado de fora da Catedral de Amiens, em 26 de abril de 2017

(afp_tickers)

Segue abaixo a lista das personalidades mais próximas do candidato centrista Emmanuel Macron, que no domingo, 7 de maio, enfrenta a líder da extrema direita Marine Le Pen no segundo turno das eleições presidenciais:

- Brigitte, uma esposa muito presente -

Sua antiga professora de francês e de teatro, 24 anos mais velha que ele, assiste a todos os seus comícios. Na noite do primeiro turno, os simpatizantes do movimento Em Marcha! repetiam, em coro, "Brigitte, Brigitte!", enquanto o candidato dedicava algumas palavras à sua esposa: "sempre presente e agora ainda mais, sem a qual eu não estaria aqui".

Macron já avisou que sua cônjuge terá "um papel" em seu governo se for eleito, mas "não será remunerada". O candidato defende um "status de primeira-dama ou de primeiro-cavelheiro" para por fim a "uma forma de hipocrisia".

- Richard Ferrand, apoiador desde o começo -

Este socialista de 54 anos foi o primeiro deputado a se unir a Emmanuel Macron, a quem vê como "um socialista de verdade". Foi o relator geral do projeto de lei para o crescimento da economia de Emmanuel Macron, em sua época ministro da Economia do governo socialista de François Hollande.

Lutou para que o texto fosse aprovado pela Assembleia Nacional em 2015, mas o governo decidiu finalmente esquivar os deputados com uma fórmula de aprovação sem votação.

É secretário-geral do Em Marcha!, o movimento criado por Macron em 2016, e seu nome está entre os avaliados para ocupar o posto de primeiro-ministro em caso de vitória.

- Gérard Collomb, a esquerda 'pragmática' -

Senador e prefeito socialista de Lyon, terceira cidade da França, Gérard Collomb, de 69 anos, autoproclamado "social-reformista", é um veterano apoiador de Emmanuel Macron.

Colocou sua rede a serviço do jovem centrista, prometendo-lhe reunir os 500 padrinhos necessários para se apresentar como candidato.

- François Bayrou: o peso da experiência -

Veterano da política francesa, o centrista François Bayrou, de 65 anos, foi candidato às presidenciais, sem nunca passar do primeiro turno, em 2002, 2007 e 2012.

Uniu-se a Emmanuel Macron em fevereiro, considerando que "nunca, nos últimos 50 anos, a democracia na França esteve em uma situação tão decomposta". Aportou sua experiência e representa o primeiro apoio de peso do jovem candidato fora da esfera socialista.

Seu partido, o Modem, fechou com o Em Marcha! um acordo para as legislativas de junho.

- Marc e Sophie Ferracci -

Professor de economia, Marc Ferracci é o melhor amigo de Emmanuel Macron, a quem conhece há mais de quinze anos. São padrinhos do casamento um do outro. Especialista em mercado de trabalho, participou da elaboração do programa do candidato de centro no âmbito do emprego e da formação profissional.

Sua esposa, Sophie, de 40 anos, é chefe de gabinete de Emmanuel Macron, um posto estratégico, pois se encarregada da agenda do candidato de centro.

AFP

 AFP