AFP

Marine Le Pen, em Paris

(afp_tickers)

Esses são os principais membros em torno da candidata de ultra-direita Marine Le Pen, dirigente do Frente Nacional, que enfrentará o centrista Emmanuel Macron no segundo turno das eleições presidenciais francesas, em 7 de maio:

- Florian Philippot, seu braço direito -

Este estrategista de 35 anos, alto funcionário graduado nas mais prestigiadas escolas francesas, desempenhou um papel central na nova orientação do partido para conquistar os críticos com a mundialização.

Vice-presidente do FN, Philippot, onipresente nos meios de comunicação, encarna a tentativa de humanização da imagem de um partido conhecido durante muito tempo por suas posições antissemitas, racistas e homófobas.

Sua meteórica ascensão não é bem-vista por todos os membros do partido, alguns o acusam de ser o chefe de fileiras de um "lobby gay" no FN. Uma revista de fofocas revelou sua homossexualidade em 2014.

- Louis Aliot, companheiro de vida e de partido -

Esse artesão da humanização do FN participou no "expurgo" dos militantes mais radicais após a chegada de Marine Le Pen à frente do partido em 2011.

Se uniu jovem à formação, então dirigida por Jean-Marie Le Pen, antes de se tornar vice-presidente.

Sua relação com Marine Le Pen é oficial desde 2010 mas o casal se mantém discreto, com a exceção de uma 'selfie' que publicaram no Twitter em 2014. A dirigente já disse que ele não ocupará nenhuma função ministerial caso seja eleita para evitar suspeitas de nepotismo.

- Marion Maréchal-Le Pen, a deputada mais jovem -

Sobrinha de Marine Le Pen, essa jovem deputada de 27 anos, alta e loira, é uma católica praticante próxima aos círculos tradicionalistas.

A deputada francesa mais jovem do país costuma defender posições mais radicais do que as de sua tia em questões de sociedade, identidade e imigração, o que a tornou mais popular entre os simpatizantes do partido do sul da França.

Frequentemente crítica às posições de Florian Philippot, foi uma das principais figuras do FN que se manifestaram contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Marine Le Pen garantiu que sua sobrinha não será ministra caso ela seja eleita.

- Steeve Briois, o artífice do reduto do Norte -

Filho de operário, neto de minerador, Steeve Briois, de 44 anos, derrotou a esquerda em Hénin-Beaumont, uma cidade da aréa de mineração do norte da França, nas eleições municipais de 2014. Fez da cidadezinha atingida pela desindustrialização uma vitrine e permitiu que o FN avançasse a cada eleição, fazendo campanha nas ruas.

Após a decisão de Marine Le Pen de afastar-se da direção do FN para captar uma ampla gama do eleitorado, foi eleito presidente interino do partido, depois que a formação teve que destituir outro presidente interino, vilipendiado por seus comentários negacionistas.

- Frédéric Chatillon, o amigo incendiário -

Frédéric Chatillon, 49 anos, ex-líder do GUD (Grupo União Defesa), um movimento estudantil ultranacionalista e violento, é amigo de Marine Le Pen há duas décadas. Foi acusado de ter simpatias pelo nazismo, o que ele nega.

Durante muito tempo fez negócios com o regime sírio de Bashar Al Assad. Principal prestador de serviços nas campanhas do FN desde 2011, foi acusado pela justiça francesa por ter superfaturado seus serviços para beneficiar-se dos subsídios públicos que os partidos recebem para os gastos de campanha.

AFP

 AFP