Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg

(afp_tickers)

O presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, foi alertado por Barack Obama sobre a interferência russa nas eleições de 2016, informou neste domingo o jornal Washington Post, ao revelar uma ligação pessoal do então presidente americano.

"Nove dias depois do presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, ter classificado de 'maluca' a ideia de que as notícias falsas na rede social de sua empresa desempenharam um papel chave nas eleições americanas, o presidente Barack Obama deu ao bilionário do setor de tecnologia ou que esperava seria uma ligação de alerta", escreveu o jornal americano.

"Em uma sala privada à margem de uma reunião de líderes mundiais em Lima, Peru, dois meses antes da posse de Trump, Obama fez uma ligação pessoal a Zuckerberg para que levasse a sério a ameaça das notícias falsas e da desinformação política", completa.

"A menos que o Facebook e o governo façam mais para enfrentar a ameaça", advertiu Obama, a situação poderia piorar na próxima disputa presidencial", indicou o jornal.

Zuckerberg reconheceu o problema provocado pelas 'fake news'. Mas ele disse a Obama que tais mensagens não eram disseminadas pelo Facebook e que não havia remédio fácil, de acordo com pessoas que souberam da conversa e que falaram com o jornal na condição de anonimato.

O diálogo foi revelado depois que o grupo informou que centenas de contas falsas, provavelmente ativadas na Rússia, foram utilizadas para comprar anúncios com o objetivo de alimentar as tensão política nos Estados Unidos antes e depois das eleições de 2016.

Na quinta-feira, o Facebook finalmente aceitou fornecer ao Congresso americano o conteúdo das mensagens que teriam sido financiadas pela Rússia para influenciar a eleição presidencial de 2016.

De acordo com o Washington Post, hackers vinculados ao serviço secreto do exército russo começaram a criar contas falsas no Facebook em junho de 2016.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP