Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A diabetes tipo 1 é mais comum em filhos de mães obesas, mas é ainda mais frequente em pessoas com pais diabéticos - mostrou um estudo sueco que será publicado na terça-feira

(afp_tickers)

A diabetes tipo 1 é mais comum em filhos de mães obesas, mas é ainda mais frequente em pessoas com pais diabéticos - mostrou um estudo sueco que será publicado na terça-feira.

A diabetes tipo 1 ocorre mais frequentemente em crianças e jovens, enquanto a diabetes tipo 2, que é responsável por quase 90% dos casos, ocorre mais frequentemente em adultos, geralmente acima do peso.

Publicado na revista Diabetologia, da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes, o estudo envolveu 1,2 milhões de crianças suecas nascidas entre 1992 e 2004 que foram acompanhadas até 2009, quando 5.771 tinham desenvolvido diabetes tipo 1.

Liderado pelo professor Tahereh Moradi, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, o estudo mostrou que crianças nascidas de mulheres obesas (definida pelo índice de massa corporal - IMC - superior a 30) durante o primeiro trimestre de gravidez tiveram um risco aumentado de 33% de ter diabetes tipo 1 em comparação aos filhos de mulheres com peso normal (IMC entre 18,5 e 25).

Mas o risco de diabetes quintuplicou quando o pai era diabético e por três se a mãe era diabética, mas não obesa.

"Os riscos mais significativos foram observados em crianças cujos próprios pais tinham diabetes tipo 1", observam os autores do estudo, que também alertou para a obesidade ou excesso de peso materno, que aumentam o risco de diabetes em famílias não-diabéticas.

Por isso, a prevenção do excesso de peso e obesidade em mulheres em idade fértil - fenômeno que aumenta em todos os países - podem, segundo os pesquisadores, "ajudar a reduzir a incidência de diabetes tipo 1".

AFP