AFP

(Arquivo) Vista da sede da OCDE, em Paris

(afp_tickers)

Os países-membros da OCDE não chegaram nesta quinta-feira a um consenso sobre a mudança climática e o comércio, na declaração final da reunião ministerial da organização, após uma "briga" com os Estados Unidos, disse um participante.

O ministro dinamarquês das Relações Exteriores, Anders Samuelsen, cujo país presidia a reunião, reconheceu em coletiva de imprensa que teve que emitir um comunicado paralelo à declaração final para destacar "a importância histórica do Acordo de Paris" sobre o clima e do "compromisso para se opor a qualquer forma de protecionismo".

"Divulguei uma declaração da presidência de que havia alcançado praticamente o consenso sobre os temas de comércio internacional e mudança climática", explicou o ministro após essa reunião de dois dias na sede da organização em Paris, que não quis acusar diretamente os Estados Unidos.

"Houve uma 'briga' com os Estados Unidos sobre o comunicado durante a reunião dos membros na sexta-feira pela manhã", sobre a questão da mudança climática e do comércio, explicou à AFP uma fonte diplomática.

A declaração final da OCDE, que não apresenta habitualmente nenhum problema, se limita a citar o comunicado dinamarquês para as questões de comércio e mudança climática. Os Estados Unidos abandonaram há uma semana o Acordo de Paris.

Desde a chegada de Donald Trump à Casa Branca, em janeiro, a redação dos comunicados finais das organizações multilaterais apresenta problemas entre os Estados Unidos e o resto dos países-membros.

AFP

 AFP