Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, em Cancún, em 19 de junho de 2017

(afp_tickers)

A Organização dos Estados Americanos (OEA) informou nesta quinta-feira que observará - pela primeira vez - eleições no Brasil, em 2018, com o envio de uma missão a pedido da autoridade eleitoral brasileira.

"É um grande passo que o maior país da América do Sul conte conosco em um evento tão importante como são as próximas eleições gerais", disse o secretário-geral da OEA, Luis Almagro.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) convidou formalmente a OEA a observar as eleições de outubro de 2018, quando serão eleitos deputados estaduais, governadores, deputados federais, senadores e o presidente da República.

A OEA disse que sua Secretaria Geral começará "de imediato" os preparativos, que incluem contatos para garantir o financiamento necessário, destacando que tais missões "não podem ser financiadas com recursos do país anfitrião".

O Brasil será o 28º país a receber uma Missão de Observação Eleitoral (MOE) da OEA, cujo envio - desde 1962 - se dá a pedido do estado-membro do organismo regional.

Gerardo de Icaza, responsável pelo serviço permanente de observação eleitoral da OEA, celebrou o que considerou um "reconhecimento" do Brasil.

O funcionário destacou que as reformas eleitorais em debate no Brasil sobre o financiamento de campanha são um "sinal de maturidade do sistema".

"Esta discussão é muito positiva e oportuna a pouco mais de um ano do processo eleitoral".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP