Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(11 set) Mulher lava roupa em meio aos escombros de sua casa, na ilha de Saint-Martin

(afp_tickers)

Milhares de pessoas ficaram sem teto e precisavam urgentemente de alojamento depois da passagem do furacão Irma especialmente pelas Antilhas Orientais, informou nesta terça-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS) em um documento.

Irma deixou ao menos 40 mortos em sua passagem pelo Caribe e pela Flórida, segundo as autoridades locais.

Segundo a OMS, as ilhas que sofreram os maiores danos precisam urgentemente de mais pessoal médico para substituir os que trabalham 24 horas por dia desde a passagem do furacão.

Em Saint-Maarten, a parte holandesa da ilha de Saint Martin, cerca de 5.000 pessoas estão sem alojamento por causa dos danos causados em 40% das construções.

Nos Estados Unidos, segundo o documento da OMS, quase seis milhões de pessoas estão sem eletricidade. Segundo a agência americana situações de emergência, a Fema, citada pela OMS, cerca de 192.000 pessoas estão alojadas em refúgios no estado da Flórida e outras 7.095 na Geórgia.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP