Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Julho) Menina caminha em uma área bombardeada na cidade nigeriana da Rann

(afp_tickers)

Menores de idade, em particular meninas, são cada vez mais usados como "bombas humanas" pelo grupo extremista Boko Haram no nordeste da Nigéria, denunciou nesta terça-feira o Unicef, Fundo das Nações Unidas para a Infância.

Segundo a organização, o número de crianças usadas com esse objetivo aumentou quase quatro vezes desde o início do ano, em comparação com 2016.

Desde 1o. de janeiro, 83 crianças foram usadas como camicases, entre eles 55 meninas, que geralmente não têm mais de 15 anos.

A Unicef também destaca o uso de um bebê que uma menina carregava com explosivos escondidos.

Utilizar crianças assim é uma atrocidade, afirma o Unesco.

O Boko Haram reivindicaram a autoria da maioria dos ataques contra a população civil.

Por causa da violência, o nordeste da Nigéria enfrenta o fantasma da fome, alerta igualmente o Unicef, que calcula de 450.000 crianças sofrerão de má-nutrição este ano.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP