Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Jeffrey Feltman, subsecretário-geral da ONU para ajuda humanitária, testemunha sobre a situação da Síria diante do Comitê de Relações Exteriores do Senado americano, em Washington, em 1º de março de 2012.

(afp_tickers)

Os relatórios indicando que rebeldes pró-russos atacaram um grupo de civis que fugiam dos combates no leste da Ucrânia são muito perturbadores, afirmou o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pedindo que seja permitida a livre passagem de refugiados.

Dois altos funcionários da ONU - o subsecretário-geral para ajuda humanitária Jeffrey Feltman e a chefe de ajuda humanitária Valerie Amos - viajarão a Kiev nesta semana em meio à intensificação dos combates no leste da Ucrânia.

O governo da Ucrânia acusou nesta segunda-feira os separatistas pró-Rússia de atacar um grupo de refugiados com lança-foguetes do tipo Grad perto da cidade de Lugansk, leste do país. O ataque deixou "vários mortos, incluindo mulheres e crianças".

Os refugiados estavam em um corredor humanitário ao norte de Lugansk, reduto dos separatistas pró-Rússia, pelo qual mais de 1.800 pessoas fugiram da cidade em dois dias.

AFP