Navigation

ONU pede a países europeus que recebam mais refugiados sírios

Crianças síria refugiadas em Istambul, na Turquia, em 28 de junho de 2014. Desde o início do conflito, em março de 2011 até maio de 2014, 123.600 sírios pediram asilo na Europa, sem contar a Turquia. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. julho 2014 - 14:14
(AFP)

A Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) pediu aos países europeus que acolham mais refugiados sírios e facilitem os procedimentos administrativos de concessão de asilo.

Em um relatório publicado nesta sexta-feira, o Acnur pede "encarecidamente aos Estados que garantam o acesso a seu território com procedimentos de asilo justos e eficientes aos sírios que fogem do conflito em seu país".

A agência das Nações Unidas também denunciou a expulsão de refugiados sírios na fronteira da Espanha, Bulgária, Chipre, Grécia, Albânia, Montenegro, Rússia, Sérvia e Ucrânia.

Desde o início do conflito, em março de 2011 até maio de 2014, 123.600 sírios pediram asilo na Europa (sem contar a Turquia), o que representa apenas 4% destes refugiados, segundo o texto.

No total, os países europeus aceitaram o pedido de 31.817 sírios neste período, afirmou a porta-voz da Acnur, Melissa Fleming.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.