O Conselho de Segurança da ONU adotou por unanimidade nesta quinta-feira (12) uma resolução para renovar por mais um ano a missão na Líbia e se comprometeu a apoiar os esforços para construir um cessar-fogo nesse país castigado pela guerra.

A Líbia está mergulhada no caos desde que uma insurgência depôs e matou, em 2011, o ditador Muamar Kadhafi, após o que a Missão de Apoio da ONU na Líbia (UNSMIL) foi estabelecida.

O Conselho de Segurança informou ter pedido ao secretário-geral da ONU que avalie os "passos necessários para alcançar um último cessar-fogo (e) o possível papel da UNSMIL para proporcionar um apoio escalável ao cessar-fogo".

O compromisso de apoio foi solicitado pelo enviado da ONU à Líbia, Ghassan Salamé, pressionado para reiniciar o processo político desde que o autodenominado Exército Nacional Líbio de Khalifa Haftar lançou, em abril, uma ofensiva para conquistar a capital, Trípoli.

As forças de Haftar estão lutando contra as do Governo de União Nacional (GNA), que é liderado por Fayez al Sarraj e reconhecido pela ONU.

Enquanto Sarraj é respaldado por Turquia e Catar, Haftar conta com o apoio de Egito, Emirados Árabes, Estados Unidos, Rússia e França.

Na semana passada, Salamé advertiu que sem uma ação do Conselho de Segurança, o conflito na Líbia pode escalar se os patrocinadores externos aumentarem o apoio aos lados em conflito.

Entretanto, o general Ahmed al Mesmari, porta-voz das forças de Haftar, descartou neste sábado qualquer negociação política.

"O tempo de retomar o diálogo acabou", disse al Mesmari. "A militar é a melhor solução para aumentar a segurança e restituir a lei".

Segundo a Organização Mundial de Saúde, desde abril, os combates entre os favoráveis às forças do GNA e apoiadores de Haftar levaram à morte pelo menos 1.093 pessoas, com 5.752 feridos. Cerca de 120.000 foram deslocadas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.