A oposição convocou os venezuelanos, nesta terça-feira (20), a desconhecer o presidente Nicolás Maduro e sua convocação para uma Assembleia Nacional Constituinte, anunciando a "fase decisiva" de protesto permanente para conseguir uma mudança de governo no país.

"O atual regime se pôs à margem da Constituição e, em consequência, sua autoridade e decisões são inconstitucionais e não podem ser reconhecidas, nem obedecidas por ninguém", afirmou o chefe do Parlamento, Julio Borges, ao invocar um direito estabelecido na Carta Magna.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.